Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 6 de abril de 2013

E vamos pensar

Hoje amanheci pensando em como nós nos acomadamos e, por preguiça ou qualquer outra coisa, não reclamamos nossos direitos, não questionamos as imposições, seguimos aceitando e fazendo tudo que nos mandam.
Daí percebi que vivemos na escola uma falsa democracia, posto que votamos para escolher nossos diretores pré-escolhidos, e temos que engolir Referenciais Curriculares, que nada têm a ver com nossa realidade (e que supostamente foi discutido nas escolas no ano passado, mas que em nada nossas sugestões foram aceitas, visto que o referencial já estava pronto antes da discussão) e temos, ainda, que fazer cumprir uma portaria absurda que nos cobra mundos e fundos, sem nos perguntar se é possível realizá-la dentro da sala de aula que temos.
Aliás, quem dentro da SEDUC e dentro do governo Confúcio está preocupado com o que nós professores e escolas sofremos para colocar em prática tudo que eles projetam e copiam de outros estados.
Gostaria muito que o Governador e seu secretariado fizessem uma audiência conosco, os professores e funcionários das escolas, que estamos realmente de cara com a realidade e percebessem se é possível fazer uma escola e educação de qualidade e resultado com o que temos. Escola Integral como??? Recuperação Paralela como??? Instrumentais, cada dia mais burocracia, aí me dizem: "vocês têm 13 aulas de planejamento para isso!", "Se professor quiser ganhar dinheiro tem que mudar de profissão, porque a motivação deve ser o amor!" E, dentro dessas 13 horas de plaenjamento, temos que fazer tudo isso e ainda corrigir trabalhos, ler, estudar, me informar e fazer o tal do Gestar. Ou seja, professor, além de saceerdote, pai, mãe, psicólogo, amigo, tem que ser mágico e tal qual Caetano fazer um acordo com o tempo!
Estou cansada desse discurso de sacerdócio, esse é o discurso de políticos corruptos que só querem a manutenção do próprio poder a custa da ignorância do povo. "Para que investir em educação? Para acordar o povo? Não, deixa o povo dormir, enquanto ele dorme, a gente leva o que é dele!"
Então, queridos colegas professores, vamos nos unir e reinvidicar nossos direitos ou então vamos seguir o conselho de nossos governantes e mudar de profissão para ver se eles arrumam outros bestas para colocarem no nosso lugar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário